Efeito Bolsonaro : Seleção Brasileira pode ser banida da copa do mundo.

Rogério Langanke Caboclo e Bolsonaro.

Ultimamente, é fato publico e notório tamanho envolvimento do Presidente Jair Messias Bolsonaro, nas ações relacionadas a seleção Brasileira.

Como no caso de articular com o Presidente da CBF, Rogério Langanke Caboclo, tentativa de substituir o Técnico Tite, pelo Técnico Renato Gaúcho, do comando da Seleção, por ter posicionamentos políticos adversos do dele, porém plano esse, que foi frustrado na noite desse domingo (06), após Caboclo ser afastado por 30 dias por possível envolvimento em assedio sexual.

Bolsonaro também, favoreceu junto a CBF e a CONMEBOL, o Brasil sediar a Copa América.
E pelo que tudo indica para o Brasil sediar a Copa América, um dos requisitos deve ter sido a Conmebol escolher a SBT, no lugar da rival Globo. Empresa essa que é de Silvio Santos, sogro do Ministro da comunicação Fabio Faria, casado com Patrícia Abravanel.

Não é atoa que a Globo está a atacar apenas essa competição, mas transmite outras do mesmo porte, como Brasileirão, Libertadores, Copa Sul-americana, Eliminatórias da Copa do Mundo e alguns estaduais.

Todos esse envolvimento entre seleção brasileira, e o Presidente Jair Messias Bolsonaro, vai contra o Estatuto do instituto que realiza a COPA DO MUNDO, que deixa claro que as seleções participantes do certame, devem ter posicionamentos políticos neutro, e não ter em hipótese algum uso politico.

Em seus artigos 14 e 19, o Estatuto da Fifa diz o seguinte:

“No trato com instituições governamentais, organizações nacionais e internacionais, associações e agrupamentos, pessoas vinculadas por este Código devem, além de observar as regras básicas do art., permanecer politicamente neutro, de acordo com os princípios e objetivos da Fifa”.

“Pessoas vinculadas por este Código não devem desempenhar suas funções (em particular, preparar ou participar na tomada de uma decisão) em situações em que um conflito de interesses existente ou potencial pode afetar tal desempenho”.

 

Único problema é que para a Fifa punir uma federação nacional, como no Caso da Seleção Brasileira, é necessário se provar a interferência política e haver uma denúncia concretizada. Também é levantado um outro ponto: a entidade máxima do futebol no mundo teria ‘peito’ para punir uma confederação do tamanho da CBF? Pergunta essa que até aqui não sei responder, e despeço-me, enquanto vós também há duvidas, dos nossos queridos leitores com um vídeo do presidente marcando um gol, enquanto o circo pega fogo no Pais.

Redator : David Reis Pinto
Fonte : UOL\ Diário do centro do Mundo \ Fifa \ CNN Brasil.
Imagem : Globo
Video: Youtube\UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *